2019
jul
04
Foto: Faiara Assis
Câmpus Taguatinga

UCB promove o 2º Seminário de Prevenção ao Suicídio e Automutilação na Escola

O evento foi organizado por estudantes do Programa de Pós-Graduação em Educação da UCB e teve como objetivo ajudar a identificar estudantes em conflito

“É importante levar o debate sobre suicídio e automutilação a estudantes, pois muitos jovens estão em situação de conflito e provavelmente o pai, a mãe e os amigos não sabem e só descobrirão quando for tarde demais”. Com esse relato, o prof. Elias Lacerda iniciou os debates do 2º Seminário de Prevenção ao Suicídio e Automutilação na Escola, que aconteceu nesta quinta-feira, 4 de julho, no Teatro Católica.

O seminário foi organizado por estudantes do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação da Universidade Católica de Brasília (UCB), tendo como base o Manual de Prevenção do Suicídio para Professores e Educadores da Organização Mundial de Saúde (OMS) e a cartilha “Falando sobre Vida Prevenção ao Suicídio”, do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

A programação contou com a defesa da dissertação “Possibilidades de Superação ao Suicídio entre Estudantes do Ensino Fundamental”, escrita pelo professor Elias Lacerda; depoimentos de estudantes que desenvolvem trabalhos de conscientização das doenças nas escolas públicas onde estudam e o momento cultural promovido pelo Grupo Teatral GEDS (Grupo de Enfrentamento à Depressão e ao Suicídio), com o Jogral – Mesmo Quando Dói.

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde (MS) mostram que o índice de suicídios cresceu entre 2011 e 2015 no Brasil. Segundo o Ministério, essa é a quarta maior causa de mortes entre jovens de 15 a 29 anos. Em 2011, foram 10.490 mortes: 5,3 a cada 100 mil habitantes. Já em 2015 o número chegou a 11.736: 5,7 a cada 100 mil, segundo dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM).

Um problema subestimado, fatores de proteção, como se deve manejar os estudantes sob risco de suicídio, fatores e situações de risco, quadro de sofrimento mental de pós-graduandos, o papel do pedagogo orientador educacional, valorização da vida, diálogo, sentido da vida e relatos de vida foram temas abordados no seminário.

Recentemente, foi aprovado o Projeto de Lei que obriga hospitais, clínicas, postos de saúde e escolas a notificarem as autoridades sanitárias as tentativas de suicídio e os casos de automutilação. Os episódios envolvendo crianças e adolescentes menores de idade também devem ser comunicados ao Conselho Tutelar. Entre os objetivos da Política Nacional, estão: a promoção da saúde mental, a prevenção da violência autoprovocada, a garantia do acesso à atenção psicossocial às pessoas em sofrimento emocional, em especial para aquelas com histórico de comportamento suicida, assim como para os familiares. O projeto ainda prevê a capacitação constante de profissionais e gestores de saúde para lidar com o assunto e a disponibilização de informações para a sociedade sobre o problema de saúde pública.

Publicado por Rodrigo Eneas

Notícias Recentes

04 outubro 2019
Curso de Odontologia da UCB celebra os seus 20 anos de fundação
02 outubro 2019
Confira as notícias do mês de setembro
01 outubro 2019
Perfil Colaborador UCB: Tatiana Degani