2022
nov
24
Eventos

Católica de Brasília recebe Sabor de Escola

Com o intuito de valorizar a profissão do merendeiro no ambiente escolar, a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF) promoveu um concurso de gastronomia, o Sabor de Escola. A segunda etapa do evento ocorreu na Universidade Católica de Brasília (UCB) , entre os dias oito e dez de novembro. Os lotes participantes dessa fase foram: Brazlândia, Ceilândia, Taguatinga, Gama, Recanto das Emas, Samambaia, Santa Maria, Guará, Núcleo Bandeirante, Plano Piloto, Sobradinho, Paranoá, Planaltina e São Sebastião. 

Essa foi a primeira edição do concurso, e a iniciativa  foi da Diretoria de Alimentação Escolar, que contou com a presença de duas nutricionistas: Marcela Carolina e Ivana Beatriz.  O foco da diretoria é ressaltar que a alimentação escolar faz parte do processo de aprendizagem. Cada ciclo da competição conta com  uma comissão julgadora. Durante a segunda parte do evento houve degustação e apreciação dos pratos no hall do teatro da UCB. 

Além do incentivo ao ensino dos alunos, há também o estímulo no preparo de refeições mais saudáveis e inovadoras. Como é o caso da merendeira Maria dos Reis Cardoso dos Santos, do lote Samambaia. Maria preparou o prato salada nutritiva, que acompanhava frango, cenoura, repolho e pepino. Segundo ela, o prato foi criado na escola em que ela atua com o auxílio da nutricionista local e já é uma refeição bem aceita pelos alunos. Os alimentos utilizados para esse prato vêm de agricultores familiares.

Por muitas vezes, é na escola que os estudantes realizam sua principal refeição do dia, talvez a única. A merendeira Rita de Cássia Cardoso Delgado, do lote Planaltina, relatou o quão incrível foi fazer parte desse projeto: “nossa comunidade é carente, não tem muita oportunidade de comer uma comida bacana em casa, então quando eles chegam na escola e encontram aquele prato bonito, muda totalmente a visão […]”. 

A fim de apoiar o papel dos merendeiros, a universidade formou uma parceria técnico-científica com a SEDF. De acordo com Amanda Calegari, coordenadora do curso de nutrição e gastronomia na UCB, os três finalistas têm chances de ganhar uma bolsa de 50% para o curso de gastronomia, mas há um processo com a reitoria para a bolsa chegar a 100%. A coordenadora ainda disse: “quem trabalha com a merenda, quem gosta de cozinhar, gosta da gastronomia. Tem um sonho de desenvolver uma graduação em cima da sua atuação profissional. Então, pretendemos dar essa oportunidade na Católica”. 

No início da competição, em março, a SEDF contou com aproximadamente 150 receitas inscritas. Já na fase semifinal, o número foi reduzido para 41 receitas. Todos os pratos foram preparados com alimentos e ingredientes exclusivos do Programa de Alimentação Escolar do Distrito Federal (PAE/DF). Além disso, cada participante concorreu com apenas uma receita, com um prazo de duas horas para preparação do prato. O evento contou com a presença da empresa G&E, parceiros da SEDF e também responsáveis pela manipulação dos alimentos. 

Na etapa semifinal, foram selecionadas oito finalistas: Lauriane de Lima do Espírito Santo (Brazlândia), Maria Cristina de Jesus Sousa (Taguatinga)  Jozilene Páscoa dos Santos (Santa Maria), Rosilene Bogea de Jesus (Samambaia), Dioneide de Sousa Silva Santo (Sobradinho), Vilma Pereira da Costa Marques (Sobradinho), Elza Maria Pereira (São Sebastião), Erika Guimarães Borba (Planaltina). 

A final acontecerá no dia três de dezembro. Para prestigiar os participantes, as receitas serão  publicadas em um livro, projetado pela SEDF, contendo uma foto da cozinheira e de seu respectivo prato. Quanto à premiação, a SEDF, em parceria com a Empresa G&E, irá oferecer prêmios para o primeiro, segundo, terceiro e quarto finalistas da competição.

Por: Agência de Comunicação e Jornalismo Olfato

Publicado por Lorenna Kuroda