2019
jul
05
Faiara Assis
Extensão

Projeto Espaço Com-Vivências da UCB renova convênio com a SEEDF

Acordo garante por mais três anos o funcionamento do programa para pessoas com deficiência

O projeto Espaço Com-Vivências, do curso de Educação Física da Universidade Católica de Brasília (UCB), teve um dia especial nesta quinta-feira (4). Uma confraternização marcou com muita alegria a renovação do convênio entre a UCB e a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF). O acordo garante a existência do Com-Vivências por mais três anos.

A confraternização contou com a presença de pais, mães e alunos do projeto, que visa a inclusão educacional de pessoas com deficiência, por meio de atividades físicas e artísticas. Além de celebrar a renovação do convênio com a SEEDF, o encontro desta quinta-feira marcou o encerramento das atividades do primeiro semestre de 2019. Também na ocasião foi apresentado o site do projeto (https://comvivencias.com/) e um aplicativo, ainda em desenvolvimento, que visa estimular crianças com Síndrome de Down.

O coordenador do Com-vivências, o professor Elvio Marcos Boato, comemorou a renovação do convênio com a SEEDF. “Sem essa parceria o projeto não existiria. Temos de comemorar o fato que o programa terá mais três anos de existência”, destacou.

Elvio também detalhou a estrutura do Com-vivências e a importância do trabalho. “Atualmente, 100% dos estudantes da Educação Física atuam no projeto em alguma atividade: estágio supervisionado, estágio voluntário, iniciação científica, grupo de estudos, organização e realização de eventos. Tal participação garante uma formação comprometida com as questões referentes a pessoas com deficiência, ou seja, uma formação mais humanizada”, explicou.

Criado há nove anos, o projeto Espaço Com-vivências atende cerca de 200 estudantes com deficiência, por semestre, e envolve todos os alunos do curso de Educação Física da UCB em atividades de extensão e pesquisa. Foi criado graças a um termo de cooperação entre a UCB e a SEEDF, onde a Secretaria disponibiliza cinco professores de Educação Física para o atendimento educacional especializado a pessoas com deficiência dentro do Câmpus da UCB. As atividades são realizadas em duas oficinas: atividades aquáticas e corpo expressão (aulas de dança).

 

Alívio

A continuação do projeto significa garantir qualidade de vida para alunos como Moisés Dias, 32 anos. Ele frequenta o Com-Vivências desde a criação do programa e participa de todas as atividades. Sua mãe, Márcia Dias, 53 anos, se sentiu aliviada ao saber que o projeto continuará por mais três anos. “O Moisés precisa de rotina, de fazer o que ele gosta. Isso faz bem para sua cabeça. Só em não ter atividades durante as férias eu já fico preocupada. Imagina se o projeto acaba. Espero que dure por muitos e muitos anos”, disse.

O desejo de Márcia também é compartilhado pelo coordenador do curso de Educação Física, Rafael Sotero: “Nossa intenção é que o projeto viva por muitos anos e que se torne cada vez melhor, com a expansão para outros cursos da Escola de Saúde, por exemplo”.

Publicado por Adson Boaventura

Notícias Recentes

04 outubro 2019
Curso de Odontologia da UCB celebra os seus 20 anos de fundação
02 outubro 2019
Confira as notícias do mês de setembro
01 outubro 2019
Perfil Colaborador UCB: Tatiana Degani