2022
out
06
Pesquisa

Doutoranda da UCB recebe 1º lugar em Congresso Brasileiro

A doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Católica de Brasília, Lysleine Alves de Deus, realizou um estudo que recebeu o primeiro lugar no 34º Congresso Brasileiro de Atualização em Endocrinologia e Metabologia.

O estudo mostrou que pacientes com doença renal crônico, em estágio avançado, que pratica exercícios de força, como a musculação, possuem melhores níveis de ansiedade e depressão. A doença renal crônica consiste em lesão renal e perda progressiva e irreversível da função dos rins. Em sua fase mais avançada, os rins não conseguem mais manter a normalidade do meio interno do paciente.

“Os nossos pacientes com doença renal em estágio hemodialítico apresentavam níveis elevados de ansiedade e depressão. A literatura mostra para a gente que nós temos o treinamento resistido induzindo a produção de uma proteína muito importante, que é o BDNF. O BDNF atua nas áreas autonômicas do nosso cérebro, como um neuroprotetor, e tem associação com os níveis de ansiedade e depressão. Então, baixos níveis de BDNF estão associados a altos níveis de depressão”, disse Lysleine.

A expectativa é de que a musculação possa ser utilizada como um tratamento viável para reduzir os sintomas depressivos, aumentar a força muscular e melhorar a qualidade de vida desses pacientes.

Clique aqui e confira o vídeo realizado pela CAPES.

 

Publicado por Lauana Damacena